Vitamina D: suplementação previne fraturas?

(Atualizado em: 19 de junho de 2019)

Veja abaixo os principais resultados encontrados:

Monoterapia de Vitamina D

Em relação a desfechos musculoesqueléticos, os pesquisadores identificaram que não há evidências consistentes de melhoria com a suplementação de vitamina D. Alguns estudos relatam o efeito oposto: aumento estatística e clinicamente relevante no risco de quedas e fraturas na suplementação intermitente, mensal ou anual, com alta dosagem.

Vitamina D + cálcio

Quanto à coadministração de vitamina D e cálcio, dois estudos relataram a prevenção de fraturas de quadril e não-vertebrais em mulheres idosas e debilitadas, com deficiência severa de vitamina D (média de 20 nmol/L no teste de 25-hidroxivitamina D). Outras sete pesquisas feitas com população idosa residente em casas de repouso não indicaram benefícios.

Os pesquisadores alertam ainda para efeitos colaterais da suplementação conjunta de vitamina D e cálcio, sendo os gastrointestinais os mais comuns.

Conclusão

As evidências atuais, de acordo com os pesquisadores, não indicam que a suplementação de vitamina D sozinha melhora os desfechos musculoesqueléticos em pessoas saudáveis, prevenindo fraturas e quedas.

Para pessoas com alto risco de desenvolver osteomalacia, provocada pela deficiência severa de vitamina D, os pesquisadores indicam aconselhamento sobre exposição ao sol e alimentação, além da prescrição de baixa dosagem de vitamina D (400-800 IU/dia). Fazem parte do grupo de alto risco pessoas em confinamento, com exposição limitada à luz natural ou que apresentam severas síndromes de má absorção
O artigo está disponível no site da revista BMJ.

Veja outras matérias similares:

Mitos e verdades: o que você precisa saber sobre a Vitamina D
Vitamina D: medir ou não medir?
Equipe Conexão

Equipe Conexão

A equipe do Conexão é formada pelos colaboradores do Marketing da Seguros Unimed em cooperação junto com a área de Comunicação e os parceiros Finanças Femininas e GPES(Centro de Especialidades em Comunicação e Marketing em Saúde).

Avançar post

Mais lidas